Notícia | Novidades
Amamentação na primeira hora de vida pode salvar sete mil bebês a cada ano
Por Francine Prass Hatem. Visualizada 5672 vezes.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lançou hoje a Semana Mundial da Amamentação (SMAM) no Brasil. O tema da campanha deste ano tem o objetivo de estimular o aleitamento materno na primeira hora de vida do bebê. Segundo o ministro, a ação no Brasil pode salvar a vida de aproximadamente sete mil bebês a cada ano.

"O primeiro leite que vem é o colostro, rico em anticorpos. Estatísticas apontam que cerca de sete mil mortes de bebês até o primeiro ano de vida no Brasil poderiam ser evitadas com a amamentação na primeira hora após o parto. Mas essa ação deve começar desde o pré-natal. Conversar com o médico, envolver seu marido, seu companheiro nessa discussão. É todo um processo de preparação para um momento tão importante", afirmou o ministro.

Segundo a Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba), que definiu o tema da campanha, a cada 10,9 milhões de óbitos de crianças menores de cinco anos, quatro milhões de bebês morrem no primeiro mês, e é possível salvar um milhão destas vidas, amamentando na primeira hora de nascimento. No Brasil, cerca de 27 mil recém-nascidos morrem todos os anos antes de completar um mês.

A proposta da Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba) é chamar a atenção para a importância da amamentação na primeira hora de vida tanto para a mãe quanto para o bebê, uma vez que o aleitamento materno chega a salvar vidas, além de proteger mais o bebê contra doenças; ajudar a mulher a ter leite mais rapidamente, e auxiliar nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia.

"É necessário que a sociedade cobre melhores condições de vida e melhores condições de trabalho para todos. Assim a mãe pode aleitar no seio, calma, tranqüila, compartilhando esse momento fundamental para o bebê e a mulher", disse Temporão.

O leite materno é o único alimento capaz de oferecer todos os nutrientes na quantidade exata de que o bebê precisa para seu crescimento e desenvolvimento, razão pela qual não deve ser substituído. A amamentação também garante ao bebê proteção contra infecções, alergias e outras doenças e, à mãe, menos chances de desenvolver câncer de mama, diabetes e anemia pela diminuição do sangramento pós-parto. O ato de amamentar ainda contribui para que a mãe perca mais rapidamente o peso que ganhou durante a gravidez, bem como o ato de sugar é importante para o desenvolvimento da face, da dentição e da fala da criança e para a sua respiração. E, além de saúde, a amamentação fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho.

Bancos de leite
Atualmente, o Brasil dispõe de 197 unidades em todos os estados e no Distrito Federal, sendo 183 bancos de leite e 14 postos de coleta. No ano de 2006, foram coletados 112.625 litros de leite humano, doados por 90.175 mães e distribuídos a 131.613 bebês.


Fonte: Ministério da Saúde

» Nosso site está no Orkut!
» Tabela de honorários do nutricionista 2006/2007
» Amendoim pode ajudar a reduzir risco de doença cardíaca, diz estudo
» Dieta pode afetar saúde mental, segundo pesquisa
» Complexo de Barbie - Transtornos Alimentares


Comentários
Atenção: Este espaço deve ser usado apenas para comentários, para perguntas utilize o formulário do link Fale Conosco.

Nome
E-mail (não será divulgado)

Comentário

* Todos os campos são obrigatórios

Nenhum comentário foi enviado ainda, seja o primeiro...


Eventos | Fale Conosco | Links | Login | Newsletter | Notícias | Política de Privacidade | Top 10
Todos os direitos reservados. A cópia de parte dos textos é permitida, desde que cite a origem.
Desenvolvido por FP2 Tecnologia